Sete perguntas a serem consideradas antes de comprar um sistema automatizado de manuseio de líquidos para seu laboratório

Independentemente do tamanho, os laboratórios de hoje estão abraçando a automação como um meio de realizar pesquisas cada vez mais eficientes e complexas. No centro destas células de trabalho automatizadas, o pipetador de líquidos é fundamental para otimizar a eficiência, alcançar resultados mais confiáveis e consistentes, e aumentar a produtividade.

Se estiver se preparando para investir em uma estação pipetagem de líquidos, você tem muito a considerar. Para evitar o remorso do comprador, faça essas sete perguntas a si mesmo antes de tomar uma decisão final sobre a melhor solução para você:

O instrumento pode atender às suas necessidades hoje e no futuro?

A automação pode ser um investimento significativo para qualquer laboratório. Escolha uma solução que atenda aos seus requisitos atuais de fluxo de trabalho e produtividade, e que flexibilidade suficiente para permitir necessidades futuras de descobertas. Para muitos, um projeto de sistema aberto ou modular concebido para acomodar fluxos de trabalho baseados em tubos ou placas, oferece flexibilidade suficiente para atender às necessidades de laboratórios e protocolos de vários operadores.

Pode ser integrado a uma grande variedade de dispositivos de terceiros? 

Considerar as necessidades futuras é essencial ao investir em um pipetador de líquidos. Em termos de hardware, praticamente todos os pipetadores de líquidos são projetados para acomodar a integração com dispositivos de terceiros e robótica. 

Antes de tomar qualquer decisão, certifique-se de que o seu OEM tem experiência  comprovada em integração e otimização de fluxo de trabalho, assim como experiência de trabalho com laboratórios de todos os tipos e tamanhos. Um parceiro disposto e capaz de trabalhar com uma grande variedade de fabricantes de dispositivos de terceiros ajuda a garantir que suas necessidades sejam colocadas em primeiro lugar. E sempre peça referências.

O sistema e o software são fáceis de aprender e de usar? 

Conclusão: O sistema fará o que precisa ser feito, e você será capaz de fazê-lo com certa facilidade? Os pesquisadores de hoje exigem muito dos sistemas automatizados, mas eles não têm tempo para lidar com curvas de aprendizado pronunciadas. Com a experimentação cada vez mais complexa, há também mais foco do que nunca no conteúdo e na interpretação de dados.

À medida que os OEMs proporcionam instrumentos cada vez mais robustos, é importante escolher um sistema com soluções padronizadas que sejam fáceis de aprender e usar, mas que não limitem nem comprometam a flexibilidade do sistema geral. 

Solicite e invista tempo em demonstrações de software  antes de tomar uma decisão. Não há melhor maneira de avaliar sua facilidade de uso do que vê-lo em ação.

O seu sistema suportará a transferência de dados bidirecional?

Um sistema com uma interface LIMS bidirecional acomodará o intercâmbio seguro de dados com rastreabilidade completa. Uma ampla gama de formatos deve ser gerenciável, incluindo Microsoft® Excel®, PDF Adobe®, CSV, XML, etc. Considere também quais ferramentas de software adicionais podem estar disponíveis para gerenciar centralmente a operação de vários sistemas. 

Elas incluem recursos de segurança integrados para proteger suas amostras e evitar a perda de dados se algo inesperado acontecer?

A automação ajuda a minimizar o erro humano, mas nenhum sistema está completamente imune a problemas inesperados. Os recursos avançados, como uma barreira luminosa de segurança, são projetados para interromper automaticamente a operação caso um objeto estranho entre na área de trabalho, o que ajuda a garantir a segurança do operador. Além disso, procure por um sistema que proteja contra a perda de dados, sempre que ocorrerem interrupções de fluxo de trabalho. 

Como você vai manter seu investimento?

Tempo de inatividade é caro, e para muitos laboratórios, um problema sério. Maximizar o valor do que poderia ser o componente mais caro em sua célula de trabalho automatizada requer acesso a especialistas de serviços e suporte , com o conhecimento técnico e de fluxo de trabalho específico do seu instrumento e de sua pesquisa.

A menos que você tenha essa experiência em pessoal, o OEM é muitas vezes a escolha mais prudente para manter seu sistema e garantir que as questões são resolvidas por profissionais certificados. Quanto mais crítico for o instrumento para manter sua pesquisa no caminho certo, mais consideração você deve dar a um contrato de serviço que ofereça suporte direto por telefone no local, disponibilidade imediata de peças e cobertura de serviço garantida. 

O seu fornecedor está agregando valor ao seu processo de tomada de decisão?

O melhor parceiro se concentrará em compreender sua pesquisa primeiro — o que você está fazendo hoje e como suas necessidades podem evoluir ao longo do tempo. Um especialista em automação com a combinação certa de conhecimento técnico e de fluxo de trabalho é capaz de ir além de recursos e funcionalidade para ajudá-lo a selecionar um sistema que atenderá o limite de retorno do investimento do seu laboratório.