Manutenção e cuidados da centrífuga

O campo centrífugo que acelera o processo de separação também exerce grandes forças sobre o material do rotor. Se um rotor falhar, um tubo quebrar, ou se ocorrer qualquer outro incidente, a centrífuga pode ser gravemente danificada, e possivelmente expor o pessoal do laboratório ao perigo. Por esta razão, algumas precauções simples devem ser observadas para melhorar a segurança durante a centrifugação.

Recuperação de amostras, limpeza e manutenção

Precauções durante a centrifugação

Evitar falhas no rotor

O campo centrífugo que acelera o processo de separação também exerce grandes forças sobre o material do rotor. Se um rotor falhar, a centrífuga também será gravemente danificada. Por esta razão, algumas precauções simples devem ser observadas. Os rotores são projetados para serem executados até sua velocidade máxima com uma carga de um peso específico. Nunca se deve tentar executar um rotor a uma velocidade superior à designada pelo seu fabricante. Além disso, se forem utilizadas soluções de alta densidade (superiores a 1,2 g/mL, por exemplo), a velocidade de rotação deve ser reduzida para evitar tensões excessivas no rotor. Consulte o seu manual de instruções para obter instruções precisas.

Ruptura de tubo

Os tubos de vidro podem quebrar durante a centrifugação, devido a carregamento impróprio ou defeitos inerentes. Todos os fragmentos de vidro devem ser removidos das caçambas, adaptadores, revestimentos de borracha e câmara do rotor antes da próxima execução. Se você encontrar uma poeira cinza, que resulta do jateamento da câmara do rotor por partículas de vidro, esta também deve ser limpa. Você deve efetuar várias execuções a seco, sem amostras, e limpar a câmara entre cada execução para se certificar de que esta poeira seja eliminada da centrífuga.

Resistência química

Se você planeja centrifugar quaisquer solventes ou soluções incomuns, consulte o manual para ter certeza de que eles são compatíveis com os vários plásticos e metais que compõem a centrífuga, o rotor, os tubos e outros acessórios. Estas mesmas precauções devem ser observadas com quaisquer solventes utilizados para fins de esterilização. Uma tabela com 19 resistências químicas para materiais de centrífuga comuns está disponível na Beckman Coulter.

Geração de aerossóis

Se houver algum derramamento de líquido em um rotor, o líquido será disperso como uma névoa particulada quando a centrífuga é executada. Parte desta névoa será suficientemente fina para formar um aerossol relativamente estável que tenderá a se dispersar em todo o laboratório. Esses derramamentos devem ser cuidadosamente limpos antes de executar a centrífuga.

Manipulação de amostras humanas

O sangue humano ou os componentes sanguíneos podem transmitir doença infecciosa ou um vírus se o paciente ou doador estiver infectado. O sangue deve ser manuseado de acordo com esta possibilidade durante todas as manipulações laboratoriais, incluindo a centrifugação.

Em caso de dúvida, consulte o manual de instruções

De vez em quando, você terá dúvidas sobre a operação e manutenção r de sua centrífuga. O manual de instruções fornecido com cada instrumento é projetado para responder a estas perguntas. Deve ser lido antes de efetuar a sua primeira execução, e deixado à mão para referência futura.